O responsável máximo da marca de luxo da Toyota diz que não acredita nos híbridos plug-in.

Alian Uyttenhoven, o principal rosto da Lexus na Europa, afirma que o passo seguinte para o fabricante passa por uma transição dos híbridos atuais para os elétricos. Isto significa que os responsáveis da marca japonesa (na imagem o UX Concept) não encaram os híbridos plug-in como uma alternativa. Ouvido pela Auto Express, Uyttenhoven considera que os PHEV têm uma autonomia em modo elétrico ainda limitada para um uso diário, em especial para os clientes europeus. Além disso, segundo o homem da Lexus, esta solução intermédia acrescente peso e complexidade ao sistema híbrido convencional. Para Uyttenhoven, o salto direto para os 100% elétricos permitirá uma aproximação mais séria para cumprir as metas das emissões de CO2: “em breve teremos de alcançar os 75 g/km”, relembra.

O primeiro elétrico da Lexus terá de ser um carro acessível, vaticina Uyttenhoven. “No mercado premium, 50% dos carros custam menos de 40 mil euros. Se custar mais do que isso, como é que as pessoas poderão comprá-lo?”, sublinha. Em causa deverá estar um carro de segmento compacto, nomeadamente do tamanho do CT e do NX.

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes